Licenças Home são somente para uso doméstico?

Licenças Home são somente para uso doméstico?

É uma pergunta que fizemos quando começamos a vender licenças Windows e Office Microsoft, não queríamos simplesmente fechar a venda dos produtos, precisávamos ter certeza que comprando aquelas licenças nossos clientes estariam com a melhor solução em todas as frentes (recursos e legalidade principalmente).

Resposta da Microsoft

Na época já sabíamos todas as diferenças entre os tipos de licenças, aplicações, vantagens e preços, seja sobre licenças de entrada como ESD, FPP e OEM, licenciamento por volume ou contrato Open, as complexas CALs para Windows Server, ou as novíssimas licenças COEM.

Após intensa pesquisa na internet, seja em conteúdo brasileiro (português) ou internacional (inglês), sem nenhum sucesso, fomos direto à fonte, fizemos essa pergunta direto ao atendimento de licenciamento da Microsoft (somos parceiros certificados Microsoft), a resposta foi que os softwares e sistemas com versão Home ou SL (Windows e Office) são voltados (mas não exclusivos) a usuários residenciais, escritórios home office e profissionais liberais, basicamente porque o gerenciamento dessas licenças e os recursos presentes são voltados a esse público.

Além disso também foi passado que não há restrição quanto ao ambiente de uso, portanto pode-se utilizar um Office 2016 Home Student em uma empresa de 200 estações, desde que se respeite o método de instalação, ativação e a quantidade para licenciamento.

Licenças Home são indicadas para ambientes menores

Há algumas características que dificultam o uso de uma licença Home em uma empresa, como por exemplo a organização das licenças com as estações, imagine uma empresa que tenha 30 estações (que consideramos pequena quanto ao ambiente de TI), agora pense em 30 caixinhas (FPP) ou 30 chaves/downloads (ESD) do Office Home Student 2016 e a empresa precisando organizar qual caixinha ou chave de ativação pertence a qual estação, é certeza de um grande trabalho burocrático e alta chance de erro.

Para um ambiente assim há a modalidade de contrato da Microsoft, aqui o gerenciamento das licenças é mais fácil pois há apenas uma chave de ativação para todos os equipamentos, sendo ainda possível visualizar as ativações diretamente no Centro de Atendimento de Licenciamento por Volume. Um detalhe é que nessa modalidade de licenciamento não há licenças Home ou SL, simplesmente por ser voltada para empresas.

Lembrando ainda que nas licenças FPP (ou de caixinha) ou ESD (download) deve-se guardar, além da nota fiscal, a caixinha e todo o seu conteúdo (FPP) e a conta utilizada para ativação (ESD), afim de comprovar a legalidade da licença. Por motivos como esse mais a restrição de recursos nessas licenças, que a Microsoft orienta (mas não obriga) as licenças Home e SL apenas para uso doméstico.

Nossa conclusão

Sabemos que as regras de licenciamento não são claras por parte dos fabricantes, por isso recomendamos sempre que antes de adquirir licenças de software e sistemas operacionais, contate um parceiro certificado ou até o próprio fabricante, afim de tomar as decisões corretas. É importante uma consultoria junto a empresa antes de executar ações como aquisição de produtos, um parceiro ajudará a comprar os produtos corretos com o melhor custo benefício.

Recomendamos sempre um profissional ou empresa especialista em licenciamento Microsoft, com certificação e competência comprovadas na área, para acompanhar ações de regularização ou compra de licenças.

Se a sua empresa deseja ou precisa auditar licenças Microsoft, veja nossa publicação Como fazemos auditoria em licenciamento Microsoft e entre em contato conosco agora mesmo, teremos prazer em atender a sua empresa.

Atualizado em 20/07/2018 às 10:16.

Referências

  1. Licenças Microsoft: entenda os diferentes tipos disponíveis – Softline Brasil. Acessado em 13/11/2017.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.