Melhores práticas em segurança de dados: Backup em Tempo Real

Melhores práticas em segurança de dados: Backup em Tempo Real

A solução de backup que a HF trabalha, além de proteção em nuvem, monitoramento, automatização, relatórios para o cliente e outros recursos (clique aqui e tenha uma visão geral da solução que trabalhamos), oferece funcionalidades que contemplam o melhor tratamento da segurança de dados.

Hoje vamos abordar o recurso Backup em Tempo Real, que foca a proteção de documentos e dados extremamente importantes, informações que devem permanecer intactas independente das situações de emergência.

Introdução

O cenário mais comum de um plano de backup é a execução diária ou semanal, embora esse uso esteja perfeito para backups baseados em imagens e grandes arquivos, talvez seja necessário algo mais freqüente para arquivos ultra importantes e com uso diário constante. Perder por exemplo um banco de dados que sofre um grande volume de atualizações e inserções diárias, mesmo com um backup do dia anterior disponível, pode ser oneroso e catastrófico. Em alguns casos há informações que simplesmente não podem ser redigitadas ou recolocadas no sistema de forma retroativa, são nessas situações que uma solução robusta de backup é de grande valia.

Backup em tempo real

Ao contrário dos planos de backup convencionais, que são executados no horário designado, o backup em tempo real fica sempre ativo em segundo plano, observando e coletando as alterações feitas nos arquivos, a cada minuto a nossa solução executa backups para espelhar essas mudanças na nuvem e em uma unidade local (quando escolhido pelo cliente). Dessa maneira os arquivos da nuvem estão sempre atualizados com os arquivos locais, garantindo que estarão sempre seguros e acessíveis a partir da nuvem.

Como mencionamos anteriormente, o backup em tempo real por si só não é a melhor opção quando se trata de arquivos grandes, particularmente arquivos .PST (extensão do banco de dados do Microsoft Outlook), aqui o arquivo completo normalmente é muito grande (gigabytes) tornando a transferência para a nuvem um pouco mais lenta. Como o backup em tempo real utiliza a API FileSystemWatcher, que rastreia as alterações feitas nos arquivos e, mais importante, tem um buffer limitado, é mais adequado somar a função backup em nível de bloco para viabilizar a proteção do banco de dados.

A cada 60 segundos, o procedimento de backup enviará para a nuvem todas as mudanças feitas no último minuto. É óbvio dizer que não precisa ficar nenhuma janela do aplicativo de backup aberta, tudo é feito em tempo real e segundo plano.

Talvez seja interessante implementar o backup em tempo real em sua empresa ou equipamento, fale com o seu fornecedor de backup ou atendimento em TI, se precisar de ajuda estamos à disposição.

Confiram também a funcionalidade backup em nível de bloco, em outro post sobre o assunto.

Atualizado em 05/07/2017 às 13:13.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.