Diferenças entre Backup e Disaster Recovery

Diferenças entre Backup e Disaster Recovery

Recentemente explicamos a diferença entre Arquivamento e Backup, hoje falaremos sobre Disaster Recovery (Recuperação de Desastres) e Backup. Quando o seu computador trava e para de funcionar, a primeira pergunta que você faz é “E o backup dos meus arquivos?”Essa é a pergunta certa se você está falando apenas de dados pessoais ou de um único computador. Quando o seu PC trava, ter um backup de dados disponível geralmente é tudo que você precisa para restaurar sua rotina normal.Mas quando se trata de uma empresa, o backup de dados não é suficiente. Quando a infraestrutura de uma empresa é danificada ou os dados são perdidos, é necessária uma operação completa de recuperação de desastres para restaurar as operações sem causar interrupções críticas na empresa. Recuperação de desastre requer muito mais do que simplesmente fazer o backup de arquivos.

Definindo backup e recuperação de desastres

Backup refere-se ao processo de salvar os dados copiando-os para um local de segurança, a partir do qual os dados podem ser recuperados no caso de uma infraestrutura danificada ou problema de serviço.

Os backups podem ter várias formas, desde duplicar dados em storage arrays secundários no mesmo data center de produção, até salvar os dados em um data center remoto, ou ainda descarregar os dados em nuvem pública (ou várias nuvens para obter proteção extra).

A recuperação de desastre é mais complexa do que o backup. A recuperação de desastre é o processo completo necessário para proteger os dados e serviços contra problemas restaurando-os no caso de uma falha.

O backup faz parte da recuperação de desastres, mas é apenas um componente. Uma solução disaster recovery precisa não apenas proteger os dados, mas também, no caso de uma emergência, fornecer uma maneira de identificar rapidamente onde os dados de backup estejam, bem como restaurar esses dados com eficiência para o local correto.

O objetivo da recuperação de desastres na nuvem é evitar o tempo de inatividade para sua empresa e minimizar o impacto de uma interrupção de serviço em sua empresa.

Backup ou recuperação de desastres, qual solução escolher?

Em alguns casos, apenas o backup já é o suficiente para proteger certas partes da sua empresa contra interrupções. Isso é verdade no caso de sistemas ou arquivos que não fazem parte de sua operação comercial principal.

Por exemplo, você geralmente não exige um plano de recuperação de desastre completo para computadores ou dispositivos móveis destinados aos funcionários. Se o dispositivo de um funcionário for perdido ou quebrar, sua empresa provavelmente não será afetada criticamente. Você pode simplesmente substituir o dispositivo e restaurar seus dados a partir de um backup.

Por outro lado, a recuperação de desastres é crucial para proteger serviços e infraestrutura dos quais sua empresa depende para operar no dia a dia. Por exemplo, se os PCs de seus funcionários forem executados como thin clients que dependem de um servidor central para operar, uma interrupção nesse servidor pode afetar criticamente toda a operação do negócio, pois impedirá que todos os funcionários consigam utilizar suas estações de trabalho. Tal evento é muito mais sério do que uma quebra de estação de trabalho individual.

Por esse motivo, é interessante ter uma solução de recuperação de desastre em vigor para proteger o banco de dados e o servidor. A solução de recuperação de desastre garante a restauração de dados e serviços rapidamente, a fim de colocar todos de volta ao trabalho antes que o seu negócio pare por completo.

Lembre-se também de que apesar da empresa ter um plano de suporte para a sua TI, não deve se descartar uma solução de recuperação de desastre. Um fornecedor de software pode ajudá-lo a solucionar problemas de desempenho que você pode estar enfrentando com um aplicativo usado, mas na maioria dos casos, o fornecedor não garante a recuperação rápida de dados ou restauração de serviço necessária para manter a continuidade dos negócios num problema inesperado.

Pensando na Recuperação de Desastres

Ao desenvolver um plano de recuperação de desastre, é preciso ponderar vários fatores para garantir que a solução cumpra o esperado quando o problema acontecer.

Recuperação de desastre significa planejamento. Não proporemos o plano completo de recuperação neste artigo, no entanto, vamos apontar vários itens essenciais.

De início deve-se definir objetivos, planejar como alcançar esses objetivos e testar o plano e todo o ambiente.

RTO e RPO

RTO (Recovery Time Objective) e RPO (Recovery Point Objective) são medidas que ajudam a quantificar o nível de interrupção que a empresa pode tolerar antes que ocorram danos críticos.

  • RTO refere-se à quantidade de tempo em que um serviço ou dados devem ser recuperados após uma interrupção, a fim de evitar consequências graves para o negócio.
  • RPO é o período de tempo durante o qual seus dados podem sair de sincronia após um desastre, a fim de permanecerem utilizáveis.

Determinar o RTO e o RPO para a empresa é um dos primeiros passos na construção de uma estratégia de recuperação de desastres. Uma solução eficaz deve ser projetada para atender ao RTO e RPO estipulados.

Plano de Recuperação de Desastres

Depois de identificar o RTO e o RPO, pode-se começar a criar um plano de recuperação de desastre.

Como mencionado acima, o plano deve incluir mais do que simplesmente fazer o backup de dados. Um serviço de backup de dados é essencial para ajudar a atender aos seus requisitos de RPO (contanto que os backups de dados ocorram em intervalos que atendam ou excedam seus tempos de RPO), mas faz-se necessário também ferramentas e processos para restaurar as informações rapidamente. A restauração rápida de dados é a única maneira de atingir as metas de RTO.

Teste de Recuperação de Desastres

Não é inteligente esperar uma emergência real para determinar se o plano de recuperação de desastre realmente funciona. Por isso é importante realizar testes em cada parte do plano continuamente. Simplesmente desenvolver um plano não é suficiente.

Usando um serviço de backup gerenciado como parte da recuperação de desastres

Para recuperar-se rapidamente de um desastre, é importante que  solução de backup funcione bem. Se você não puder fazer backup de seus dados de maneira confiável ou com o nível certo de agilidade, não conseguirá recuperar esses dados rapidamente quando chegar a hora.

É por isso que um serviço de backup gerenciado é uma parte muito útil no plano de recuperação de desastre. Com um serviço de backup gerenciado, o processo de backup é tratado automaticamente para você, a responsabilidade fica para o suporte de TI.

Os backups gerenciados não apenas economizam tempo e esforço necessários para executar os backups por conta própria, mas também oferecem maior flexibilidade e escalabilidade, pois a capacidade de backup não está limitada à sua própria infraestrutura. Em vez disso, os dados são copiados para a nuvem e também podem ser recuperados na nuvem.

Conclusão

O backup é uma parte crucial da recuperação de desastres, mas a recuperação de desastres envolve mais do que o backup de dados. Para criar um plano eficaz de recuperação de desastre, deve-se ponderar fatores como RTO e RPO e adotar ferramentas e processos que permitirão que os atenda no caso de interrupções inesperadas.

Um serviço de backup gerenciado como o implantado por nós, adiciona flexibilidade e escalabilidade ao seu plano de recuperação de desastre.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.