Cuidado com o HD do servidor

Cuidado com o HD do servidor

Algo muito comum em novos clientes é depararmos com desktops (computadores de mesa com configuração padrão) instalados como servidores, ou até servidores com alguns itens de hardware (peças) que não são para servidores. Pode parecer algo de pouca importância, principalmente se o equipamento está dando conta do recado, porém existe um grande problema nisso tudo, é grave, pode acarretar horas de rede/sistemas fora do ar, perda financeira (quando não há backup) e o pior de tudo: pode acontecer a qualquer momento sem aviso prévio.

HD de Servidor X HD de Desktop

Analisando apenas desempenho, velocidade, processamento e espaço para armazenamento é possível montar um desktop com configuração semelhante a um servidor pela metade do preço e economizar um bom dinheiro, mas qual seria o motivo dessa diferença de valor?

A resposta para isso é continuidade mais disponibilidade. Desktops não são projetados para funcionarem direto, 24h por dia, além disso há recursos de servidor que não presentes em um desktop, como hardware hot swap, redundância energética, memória ECC (memórias com correção de erros), gerenciamento de hardware integrado remoto,  entre outros, sempre com o objetivo de garantir o funcionamento pleno (continuidade e disponibilidade) do negócio.

Hot swap ou Hot swapping  (A tradução literal é Troca quente) é a capacidade de retirar e de substituir componentes de uma máquina, normalmente um computador, enquanto opera (ou seja não é necessário reiniciar o computador). Wikipédia

É fundamental que um servidor funcione em horário comercial sem interrupções, além disso é prática comum o servidor ficar ligado durante a noite e finais de semana, não tem motivo para ficar ligando e desligando o mesmo. Um HD de desktop é fabricado para um ambiente em que o equipamento funciona por algumas horas e depois é desligado, ao contrário de um modelo para servidor, pensado para funcionar direto sem interrupções, com durabilidade (anos) maior, componentes mais robustos e um sistema de leitura/escrita muito mais eficiente.

Assim, é lógico entender que um HD de servidor será mais caro que o seu irmão para desktop. Recentemente fizemos uma publicação explorando as diferenças entre os HDs da marca Western Digital, vale a pena leitura (clique aqui).

Não entraremos em detalhes sobre outros itens normalmente negligenciados em um falso servidor, como uma fonte genérica, memórias sem ECC, placa mãe com componentes frágeis e conjunto com dissipação energética ruim, todos com certeza comprometem o funcionamento do servidor, mas o mais grave e com poder de maior estrago, é mesmo o HD.

Conclusão

Um servidor hospeda recursos críticos para a empresa, um sistema interno, arquivos, segurança de rede etc, ele fora do ar significa perda de produtividade, perdas financeiras e muito aborrecimento para a empresa.

Utilizar um HD de desktop em um servidor é perigoso, num primeiro momento não percebe-se muita diferença afinal como já dissemos, o desempenho normalmente não é afetado, porém ao passar dos anos um HD desse tipo pode parar de funcionar a qualquer momento, deixando a empresa totalmente paralisada, ressaltando que há problemas que não aparecem preventivamente em testes e monitoramento do HD, como SMART.

É válido lembrar que mesmo em servidores protegidos com o nosso Backup Gerenciado em Nuvem, ainda assim haverá um tempo para retornar o backup e reimplantar o sistema, gerando um downtime de algumas horas.

Se a sua empresa tem um servidor com HD de desktop, é de extrema importância substituí-lo o quanto antes, o tempo de parada será mínimo se o HD usado ainda estiver funcionando, nesse caso basta cloná-lo no novo HD próprio para servidor (serviço de poucos minutos). Um HD de desktop tem vida útil de 05 anos, quando conectado em um servidor ligado 24 horas por dia, é de se esperar que esse tempo reduza consideravelmente.

Fica a dica: Não vale o risco!

Referências

  1. Desktop como servidor vs servidor de verdade – Vlog de TI. Acessado em 25/07/2017.
  2. Enterprise-class versus Desktop-class Hard Drives – Intel. Acessado em 25/07/2017.
  3. HD SATA – Qual a diferença entre Desktop e Enterprise? – Storcenter. Acessado em 25/07/2017.
  4. Qual a diferença entre um Servidor e um Desktop? – Profissionais TI. Acessado em 25/07/2017.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.