Benefícios do armazenamento em nuvem

Benefícios do armazenamento em nuvem

Já falamos no início do ano sobre como funciona o armazenamento em nuvem, hoje falaremos sobre como você pode se beneficiar da economia de custo de armazenamento em nuvem, além do rápido e fácil acesso mais a garantia de disponibilidade dos dados.

#1 – Custo baixo

Primeiro, os backups na nuvem podem ser menos caros no geral, especialmente se você aproveitar os preços de armazenamento em nuvem “frios”.

Para ilustrar a economia nos custos de backup na nuvem , considere o seguinte cenário: 1000 gigabytes de dados para fazer backup, usando o armazenamento Glacier da AWS , cujo preço começa em US$ 0,016 GB/mês, você pagaria R$ 16,00 por mês pelo armazenamento.

Se, em vez disso, você optar por fazer o backup dos dados localmente, um HD externo com essa capacidade custaria pelo menos R$ 300,00. É claro que para obter um armazenamento robusto, seria necessários vários HDs para configurá-los em RAID ou outro tipo de cenário de armazenamento redundante, assim é provável que os custos de aquisição dos HDs ultrpassem R$ 600,00. Nesse ritmo, você teria que usar a matriz de disco por cerca de 37 meses antes que os custos de armazenamento se tornassem mais baixos do que os do armazenamento da AWS Glacier . Como a vida útil de um disco rígido básico pode ser de apenas três anos, talvez seja necessário substituir os discos antes de chegar a 37 meses.

Observe também que essa matemática não inclui custos adicionais associados ao armazenamento no local, como gastos de servidores para hospedar os HDs, o software necessário para configurar um sistema operacional e a energia elétrica.

Este é apenas um cenário simplista, é claro, no entanto, destaca como o backup de dados baseado em nuvem pode ser mais econômico em geral em muitos cenários.

#2 – Disponibilidade dos dados

Outra vantagem do backup na nuvem é que, quando os dados existem na nuvem, eles estão disponíveis em qualquer lugar com uma conexão com a Internet.

Você poderia configurar os backups locais para estarem disponíveis em qualquer lugar também. No entanto, fazê-lo com segurança exigirá uma configuração de firewall complexa e, provavelmente, uma VPN. Mesmo com essas soluções, os dados de backup locais podem nem sempre estar acessíveis quando precisar (tempo de inatividade). Por exemplo, a AWS promete “11,9 segundos” de disponibilidade para o armazenamento S3, um número muito difícil de superar numa infraestrutura local auto-gerenciada.

#3 – Restauração fácil

Outro benefício do backup na nuvem é que, se você hospedar suas cargas de trabalho de produção na nuvem, os dados de backup da nuvem poderão ser facilmente copiados para a produção no caso de o ambiente de seu aplicativo de produção falhar ou precisar ser reconstruído.

Com backups locais, isso pode não ser o caso. Dependendo da largura de banda, provavelmente levará muito mais tempo para carregar grandes quantidades de dados de backup de um datacenter local para a nuvem do que para mover dados dentro da nuvem. Isso ocorre mesmo se os backups em nuvem forem baseados em armazenamento a frio e precisarem de algum tempo para recuperar dados.

Dicas para ter uma boa relação custo-benefício

Para obter um equilíbrio adequado entre os benefícios do armazenamento em nuvem, os riscos e as considerações de custo, é preciso uma estratégia de backup na nuvem que permita tirar proveito do armazenamento em nuvem mais econômico que atenda às necessidades do negócio. As práticas a seguir podem ajudar a fazer isso:

  • Utilizar armazenamento fresco ou frio. Essas camadas de armazenamento oferecem custos de backup de nuvem mais baixos. O trade-off é que pode haver algum atraso no tempo necessário para recuperar dados. Mas, para backups, isso geralmente não é um problema, porque os atrasos não são longos o suficiente para causar um aumento significativo na quantidade de tempo necessária para restaurar dados de backups.
  • Armazenar dados na nuvem que já é utilizada. Como mencionado acima, normalmente será mais rápido restaurar dados de um local de backup em nuvem para um ambiente de produção na mesma nuvem. Portanto, para obter o melhor equilíbrio entre os custos e o desempenho do backup na nuvem, vale considerar a mesma nuvem para hospedar os backups e os aplicativos de produção.
  • Escolher a região de nuvem com cuidado. Os custos de armazenamento na nuvem podem variar dependendo de cada região geográfica. Na AWS, por exemplo, a região Leste dos EUA oferece taxas mais baixas para o armazenamento a frio, embora para ambientes de produção, seja importante hospedar dados em regiões mais próximas de onde elas precisam ser atendidas, essa é uma consideração menos importante para backups. Portanto, é possível obter armazenamento em nuvem mais barato escolhendo uma região menos cara. Sempre pensando também nos requisitos de conformidade e problemas de soberania de dados, afetados de acordo com a região escolhida.
  • Pensar na disponibilidade de dados. É mais provável que os dados baseados na nuvem fiquem mais disponíveis do que os dados no local, porque um datacenter ou rede local (dentro da sua empresa) provavelmente falhará com mais frequência do que uma nuvem gerenciada profissionalmente. No entanto, lembre-se de que mesmo as grandes nuvens públicas às vezes falham. Se você tem dados de backup essenciais que são absolutamente críticos para a continuidade dos negócios, convém fazer o backup em vários locais.

Conclusão

Os benefícios do armazenamento em nuvem são vários. Em geral, os custos de backup na nuvem são menores que os da infraestrutura de backup local. Os dados em nuvem também geralmente oferecem níveis mais altos de disponibilidade e acesso mais fácil do que os dados no local.

O tamanho do backup da sua empresa pode variar, é claro, mas se você estiver fazendo backup no local, há uma boa chance de conseguir economias de custo e maior disponibilidade movendo os backups para a nuvem.

Somos especialistas em soluções de backup e disaster recovery em nuvem, faça contato conosco.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.