Armazenamento em nuvem, como funciona?

Armazenamento em nuvem, como funciona?

No que tange a armazenamento na nuvem, há três tipos: blocos, arquivos e objetos. Esses tipos determinam como os dados são armazenados e utilizados. Vamos explicar cada tipo e nos aprofundar naquele mais utilizado: armazenamento de objetos.

O armazenamento em bloco é semelhante a um disco rígido pessoal: você pode instalá-lo em qualquer servidor e criar um sistema de arquivos necessário, no qual você armazena dados. Quando mencionamos a nuvem, nos referimos ao espaço de armazenamento virtual necessário para se conectar a qualquer instância do servidor virtual. Depois disso, é possível armazenar arquivos, backups, etc. nesse armazenamento, funcionando como  uma unidade local para o servidor virtual. Amazon Elastic Block Store (Amazon EBS) é um exemplo de armazenamento em bloco.

O armazenamento de arquivos é mais como uma pasta pessoal (bucket ou container) com arquivos e subpastas estruturados para envio pelo usuário, funcionando como uma pasta remota conectada ao computador do usuário ou uma instância virtual do servidor. Na maioria dos casos, é preciso um aplicativo cliente que permita mapear remotamente seu repositório de arquivos em nuvem, assim funciona o Arquivos do Azure.

Finalmente, o armazenamento de objetos é como um espaço de dados para objetos personalizados: máquinas virtuais, bancos de dados, aplicativos, arquivos de backup, etc. Normalmente consiste em blocos de dados com metadados associados, com isso o gerenciador de armazenamento em nuvem o apresenta como um objeto sólido com um identificador exclusivo em todo o repositório de dados. O melhor exemplo dessa abordagem é o Amazon S3.

Casos de uso para armazenamento de dados de objetos

A principal vantagem em usar o armazenamento baseado em objetos é a capacidade de armazenar dados em qualquer lugar em um conjunto de dados da nuvem, independentemente de qualquer estrutura de arquivo. Portanto, é mais adequado usar com arquivos de mídia, backups, instâncias de máquinas virtuais, bancos de dados, dados de configuração de aplicativos, etc. O espaço de endereço plano do armazenamento de objetos permite escalá-lo facilmente adicionando mais armazenamento ao pool. Essa estrutura plana também simplifica a alocação de dados e facilita sua administração.

Hoje os casos mais freqüentes de uso para armazenamento de objetos são:

  • Arquivos de usuários e compartilhamento de mídia
  • Backup, arquivos e dados de recuperação de desastre
  • Distribuição web de conteúdo estático
  • Grande análise de dados
  • Grandes conjuntos de dados

É importante frisar que como qualquer objeto baseado em metadados associados e ID, o armazenamento baseado em objetos geralmente é mais lento do que os sistemas de arquivos, não sendo a melhor escolha para sistemas de alto desempenho.

Soluções de armazenamento de objetos

Existem muitas soluções de armazenamento de objetos no mercado, mas vamos destacar os mais populares:

Amazon S3

É uma parte de armazenamento de uma plataforma de nuvem completa da Amazon com um modelo de previsão de pagamento por GB, é possível integrá-lo com a maioria das soluções AWS, além de compartilhar conteúdo com clientes e parceiros. Possui suporte completo para API REST e SDK e integra-se facilmente com produtos de terceiros. Os centros de dados da Amazon estão distribuídos em todo o mundo, garantindo assim a geo-redundância da solução.

O Amazon S3 também possui um modelo de segurança flexível, incluindo um serviço AWS Identity and Access Management (IAM) para gerenciar o acesso de usuários.

Google Cloud Storage

É o serviço de armazenamento básico para produtos da nuvem do Google, também possui geo-redundância nos EUA e na Europa. Aceita o acesso utilizando a API REST e propõe preços relativamente baixos por GB e um período de avaliação de um ano, são mais agressivos que os players concorrentes (Microsoft Azure e Amazon).

Microsoft Windows Azure Blob Storage

O armazenamento em nuvem da Azure está incluído em seu pacote básico de serviços e é acessível a partir do painel principal. Tem classes de armazenamento Standard e Premium, mas você só pode obter o padrão para armazenamento BLOB (blobs são objetos de armazenamento contendo qualquer tipo de arquivo). Os usuários também obtêm geo-redundância, mas eles precisam selecionar manualmente uma estratégia de replicação.

Backblaze B2 Cloud Storage

É um serviço Backblaze separado que pode armazenar o conteúdo de  aplicativos com acesso através da API RESTful ou CLI. É historicamente construído para necessidades de backup, mas agora sua lista de recursos se estende ao armazenamento e compartilhamento comuns de dados. O serviço de armazenamento de objetos oferece muito do que os outros oferecem, mas a um preço mais baixo, US$ 0,005 GB/mês (atual no momento da publicação do artigo).

Wasabi Hot Storage

De acordo com a empresa, fornece um serviço com preços significativamente mais baixos e melhor desempenho que o Amazon S3. Mas, mais importante ainda, é totalmente compatível com a API Amazon S3, eliminando assim o “bloqueio de fornecedores” para seus clientes e simplificando a transição. Qualquer aplicativo que use o Amazon S3 também pode se conectar ao Wasabi sem alterações no código do aplicativo. Todos os dados do usuário são armazenados em um centro de dados baseado na Virgínia (atual no momento da publicação do artigo).

Rackspace Scalable Cloud Object Storage

É outra plataforma de nuvem baseada em OpenStack. O Armazenamento de Objetos do Rackspace trabalha em estreita colaboração com a rede de distribuição de conteúdo (CDN) em mais de 200 locais de borda globais, permitindo assim acesso rápido a dados em todo o mundo. Os usuários podem acessar o armazenamento através de uma interface web ou clientes de desktop, usando API e várias ferramentas de desenvolvimento para Java, Python, Node.js, Ruby, PHP e .NET.

Conclusão

Ao utilizar o armazenamento baseado em objetos na nuvem, pode-se facilmente organizar dados de mídia ou de backup garantindo alta disponibilidade. Aqui na HF conhecemos e utilizamos serviços em nuvem do Microsoft Azure e Google Cloud, extraímos os melhores recursos com preços mais baixos de cada fornecedor

Referências

  1. Cloud Storage Pricing Comparison: AWS, Azure, Google, and B2 – Backblaze. Acessado em 07/01/2018.

Deixe um comentário

Seu e-mail não será divulgado.